Corinthians mostra evolução e avança na Sul-americana 

Um time que sabe o que faz com a bola e quando não a tem. Assim é o Corinthians nesse momento. Venceu o Universidad de Chile por 2 a 1 e poderia ter feito mais tamanha a superioridade em Santiago. Um elenco tão criticado para jogos eliminatórios mostrou maturidade para controlar a partida, a vantagem obtida em Itaquera e agora espera pelo adversário na segunda fase da Sul-americana.

O adversário era tido como o mais espinhoso para os brasileiros. O Universidad teria ainda a vantagem de decidir em casa. Realmente, a torcida chilena foi um show à parte, não parou um minuto de empurrar a equipe, mas com a bola rolando, faltou futebol à La U. O Corinthians soube neutralizar a jogada forte pelo lado esquerdo chileno. Romero marcou os avanços de Beausejour o tempo todo. Do lado direito, faltava profundidade e a opção era levantar na área. Mesmo assim, Cássio foi obrigado a fazer duas ótimas defesas. 

O Corinthians se posicionava para fechar a entrada da área, tirava a velocidade do ataque chileno e com a bola, trocava passes precisos, com triangulações pelas bordas e pelo meio. As chances foram aparecendo. Jadson mandou na trave. E depois, Rodriguinho, que estava sumido do jogo, matou com categoria e disparou em velocidade. Soube evitar o confronto com os adversários e, na área, fez 1 a 0.

A vantagem ampliada deu ainda mais tranquilidade ao time brasileiro no segundo tempo e campo para sair em velocidade, atacando os espaços deixados. Em nova boa jogada de Jô, Rodriguinho e a conclusão de Jadson, veio o 2 a 0 e a garantia da vaga. O Corinthians ainda teria chance de aumentar se tivesse mais precisão nas trocas à frente do gol de Jhonny Herrera. A La U, na pressão, descontou, se irritou e saiu da competição.

O Corinthians avança mostrando uma evolução na transição ofensiva que chama a atenção. A bola tem chegado com muita qualidade até a intermediária adversária e em condições de criar bons ataques. As triangulações, o tal do futebol apoiado, está aparecendo. Não se trata de uma transformação em time pra brigar pelo título brasileiro. Mas de um time que caminha, de tabela em tabela, de triangulação em triangulação, para uma posição muito melhor do que a torcida esperava.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s