Tite não era primeira opção em 2010

tite

O tempo sempre serve para apagar algumas lembranças. Ainda mais quando se preenche esse espaço com conquistas. Muitas. O vitorioso Tite, aquele que virou lenda dentro do Corinthians, que hoje aparece como “o cara” que vai levar a Seleção de volta ao topo, poderia ter tido outra vida caso Carlos Alberto Parreira tivesse concordado em voltar a ser técnico de futebol em 2010.

O campeão do Tetra foi o primeiro nome sondado por Andrés Sanchez logo após a demissão de Adílson Batista no Corinthians, lembram-se? Mas Parreira optou por seguir carreira como coordenador, cansado do dia-a-dia dos treinos em clubes e seleções. Tite estava no futebol árabe e depois de sair do Corinthians em 2005, andou por Atlético Mineiro, com participação na campanha ruim que derrubou para a Segunda Divisão, depois, Palmeiras, e só teve um bom trabalho no Internacional, entre 2008 e 2009. Mas era um nome que ainda trazia desconfiança no pacote.

A mesma que hoje se tem com a chegada de Oswaldo de Oliveira. Com passagens razoáveis, mas interrompidas recentemente, ele ganhou um brinde. Dirigia um time que luta para não cair e seu trabalho agora será em um clube que busca vaga na Libertadores. Uma escolha questionável, sem dúvida. Porém, por mais que a decisão não tenha sido democrática, pois valeu apenas a opinião do presidente do clube, a verdade é que só o tempo poderá dizer se o novo técnico vai ou não melhorar o futebol da equipe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s