Micale quer mudar o futebol, mas trabalha para Marco Polo

micale

Acho natural a posição de Rogério Micale em defender seus jogadores e em especial o principal nome. Concordo com a opinião de que o brasileiro procura sempre um culpado numa tentativa de explicar o insucesso e que isso deixa a discussão rasa e longe de “realmente entender o que está acontecendo no futebol” do nosso país. Mas me pergunto – e o técnico não explicou – o que Iraque e África do Sul tiveram de diferente para terem empatado com o Brasil.

A mim, pouco importam as férias de Neymar, se foi ao jogo do Brasil, se tirou self com Hamilton, Justin Bieber, Donald Trump ou no túmulo de JFK. Me incomoda sua convocação logo após as férias. Acho um erro pois é natural que leve um tempo para ganhar ritmo de jogo. Será cobrado por algo que talvez não possa entregar.

Também não quero saber quem é o capitão, não é isso que fará a Seleção jogar melhor. Insisto em ouvir uma resposta para o Brasil não ganhar de seleções tão fracas, mesmo tendo um time melhor. Será que os dois adversários foram taticamente melhores que a Seleção? A Argentina cobra de Messi, títulos. O Brasil não pode porque sequer às finais Neymar e cia tem chegado.

Se Micale quer ajudar a mudar o futebol brasileiro, o primeiro passo seria não trabalhar com uma presidência da CBF que se esconde do mundo. Quando se diz “sim” a essa estrutura, por melhor que sejam suas intenções, nada colabora para a mudança. Combater a atual administração do nosso principal esporte seria o primeiro passo.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s